Promotor Alexandre Alcântara apresenta tese e lança livro no Congresso do MP

Nesta sexta-feira, o Promotor de Justiça Alexandre de Oliveira Alcântara teve duas grandes participações no XXII Congresso Nacional do Ministério Público, em Belo Horizonte-MG. A primeira delas foi a apresentação da tese “A urgente e necessária atuação garantista do Ministério Público Brasileiro para a efetivação de políticas públicas de cuidados para a pessoa idosa dependente”, em que aborda o desafio de provocar o Estado a honrar seu compromisso constitucional de amparar as pessoas idosas através de políticas públicas eficientes.

Além disso, está lançando seu livro “Velhice no De Senectute de Marco Túlio Cícero”, obra que reflete sobre os conceitos de velhice conveniente e inconveniente, expostos no discurso de defesa dessa fase da vida contra as acusações que lhe são dirigidas. De Senectute é dedicada, por Cícero, ao seu amigo Tito Pompônio Ático, recém-chegado de Atenas. Cícero sugere o tema da velhice, pois ambos estão vivenciando essa fase da vida. A estrutura da obra é em forma de um diálogo entre o idoso Marco Catão (considerado modelo máximo da cultura romana) e os jovens homens públicos Lélio e Cipião. São discutidos os conceitos de velhice e juventude convenientes ou conforme à natureza e o seu oposto, a velhice e juventude inconvenientes.